Ao contratar o seguro de carro, não minta para a seguradora

Publicado por Marcos Chaves

Ao contratar o seguro de carro, não esqueça que você deve ser sincero com a seguradora. Saiba mais!

Ao contratar o seguro de carro, não minta para a seguradoraUma das coisas que nós sempre falamos aqui no Seguro de Automóvel (além de que você pode fazer cotação de seguro online!) é que, na hora de contratar um seguro de carro, você não deve mentir ou omitir informações à seguradora.

É absolutamente indispensável ser 100% sincero, atual e verídico quanto as informações que você presta na hora de contratar o seguro auto, sob pena de ficar a ver navios quando precisar do serviço. Portanto, ao contratar o seguro de carro, não minta para a seguradora!

Você já ouviu falar sobre o seguro auto Uber?

Quando você vai contratar um seguro de carro, você paga à seguradora um determinado valor (o prêmio) para que ela assuma o risco do seu automóvel. Assim, para que a empresa calcule um valor justo de prêmio, ela leva em consideração uma série de estatísticas, baseadas em fatores como:

  • Modelo e ano do carro;
  • Idade e sexo do condutor;
  • Cidade de residência e maior tráfego;
  • Se o condutor tem ou não garagem, etc.

Dependendo desses fatores, a seguradora pode ter um risco maior ou menor, aumentando ou diminuindo o valor do prêmio. Esse é o principal motivo para não deturpar as informações prestadas na hora de contratar um seguro de carro.

Informações falsas podem fazer meu seguro de carro ser recusado?

Se você é mulher ou casado, contrate um seguro auto para mulher. Descubra como é mais vantajoso!

Nesses casos, existe uma linha tênue entre a boa e a má-fé. A má-fé fica caracterizada quando o signatário da proposta de seguro de carro omite ou deturpa informações para pagar um prêmio menor pelo seguro auto.

Ao contratar o seguro de carro, não minta para a seguradora

Imagem: volantseguros.com.br

Caso fique comprovada a má-fé do condutor, a seguradora pode se reservar ao direito de não pagar a indenização do contrato.

Por conta dessas possibilidades é que nós sempre recomendamos sinceridade total e absoluta na hora de preencher a proposta de seguro de carro. É importante estar atento na hora de fechar o negócio, pois nem mesmo o argumento de “esqueci de relacionar tal ponto” pode te ajudar nessas horas.

Veja algumas situações ao contratar o seguro de carro e as dúvidas frequentes:

Quer saber como é calculado o valor do seguro auto? Eu já mostrei como, ;)

  1. Assumindo a culpa de acidente alheio: uma pessoa que tem um seguro de carro assume a culpa por um acidente no lugar de uma pessoa que não possui seguro. Isso caracteriza fraude no seguro, e além de permitir que a seguradora recuse a indenização, ainda pode render um processo criminal.
  2. Não guardei o carro na garagem e ele foi roubado: se na proposta de seguro auto, o segurado afirmou que o carro sempre dorme na garagem, mas na verdade nem garagem tem, a má-fé fica caracterizada e o seguro pode ser recusado. Entretanto, se o pernoite foi esporádico (como em uma viagem), a indenização é devida.
  3. Emprestou o carro para um amigo, que sofreu acidente: se esse amigo for um condutor eventual, as seguradoras, geralmente, não recusam o pagamento. Se, porém, se tratar de um condutor habitual (que dirige o carro com frequência), e isso não foi declarado na proposta de seguro de carro, a indenização pode ser recusada.
  4. Moro no interior, fui roubado na capital: se você estiver de passagem pela capital, você será indenizado. Há problema se, por exemplo, você declarou o endereço da sua casa de férias para ter um seguro mais barato. Nessas hipóteses, há má-fé, e a seguradora pode recusar sua indenização.

Você já ouviu falar sobre o seguro auto para carros antigos? Então veja as vantagens que ele oferece, :)

Contratar seguro auto é mais fácil no SeguroDeAutomovel.Org. Aqui, você pode fazer cotação de seguro online e garantir a melhor proteção para o seu automóvel! Quanto mais cotação de seguro você fizer, mais barato fica o seu serviço.


Categorizados em: