Seguro auto para quem está com o nome sujo

Publicado por Marcos Chaves

Seguro auto para quem está com o nome sujoEstar com o nome “sujo”, isto é, inscrito em cadastros de proteção ao crédito como SPC e Serasa não é o sonho de ninguém. No entanto, com a crescente oferta de crédito, contas para pagar, juros abusivos, cobranças indevidas e tudo o mais, ficar com o nome negativado é uma realidade bastante comum.

Pessoas com nome sujo não podem contrair empréstimos, fazer compras no crédito e afins, mas podem contratar um seguro auto para proteger e cuidar do automóvel.

Essa é a orientação da Susep (Superintendência de Seguros Privados). Segundo informações desse órgão, que regula as seguradoras privadas do país, essas empresas não podem se negar a fornecer o seguro auto a clientes com base em informações de cadastros de proteção ao crédito, podendo se sujeitar ao pagamento de pesadas multas.

Evidentemente, é perfeitamente possível que a seguradora se recuse a fornecer o serviço, contanto que ofereça uma justificativa válida, e apenas em virtude da negativação do nome do cliente.

Nos casos de pagamento à vista, muitas vezes as seguradoras sequer fazem pesquisas nos órgãos de proteção ao crédito. O “problema” surge quando o pagamento é feito a prazo, hipótese em que as empresas podem fazer buscas pelo nome do futuro cliente.

É importante deixar claro: seguradoras não podem deixar de oferecer o seguro auto em virtude de o nome do cliente estar sujo! Se você tiver algum problema desse tipo na hora de contratar o seu seguro auto, não deixe de informar à Susep, através do telefone 0800 021 8484, das 9h30 às 17h.

Como as seguradoras não podem deixar de prestar o serviço em virtude de restrição de crédito, elas podem aumentar o preço do seguro em caso de clientes com nome sujo. Essa prática não é vedada.

Com o SegurodeAutomovel.Org você pode fazer cotações personalizadas de seguro auto com as melhores seguradoras do país, sem sequer sair de casa. Cote já o seu seguro auto!

Artigos relacionados:


Tag:

Categorizados em: