Entenda os diferentes tipos de financiamento de carro

Publiado por - Marcos Chaves 18 January 2016

Neste artigo você irá entender as diferenças entre os principais meios de financiamento de automóvel (CDC, leasing e consórcio).

Hoje em dia, a parcela da população que consegue comprar um carro novo à vista é bastante pequena. Por isso, muitos motoristas recorrem aos financiamentos bancários e modalidades de crédito para poder abandonar o transporte público e dirigirem seus próprios carros.

Existem diversas modalidades de crédito com o fim de adquirir um carro, e este artigo irá oferecer um panorama geral dos três principais tipos de financiamento oferecidos no mercado: CDC (crédito direto ao consumidor), leasing e consórcio.

Como funciona o financiamento por CDC

Essa é a modalidade mais comum de financiamento de carro, e é a mais simples de entender. No CDC (Crédito Direto ao Consumidor), a instituição financeira empresta o valor total do carro ao cliente, que paga o empréstimo em prestações e, claro, com juros.

O CDC pode se operar de duas formas: financiando o valor total do veículo ou pagando uma entrada e financiando o restante. Nesse último caso, como o valor total é menor, a tendência é que o consumidor pague menos parcelas e menos juros.

A principal vantagem do financiamento direto é que você já sai da concessionária dirigindo o seu carro novo!

Como funciona o leasing de carro

O leasing, que também é chamado de “arrendamento mercantil”, é bastante utilizado por empresas, e é uma boa opção para quem não deseja ficar com o mesmo carro por muito tempo.

Essa modalidade funciona da seguinte forma: uma instituição financeira adquire um bem escolhido pelo cliente e aluga esse bem, por um prazo determinado. No final do contrato, o locador/motorista tem três opções:

  • Renovar o contrato por mais um período;
  • Devolver o bem arrendado;
  • Comprar o bem, por um valor, geralmente, especificado no contrato.

Basicamente, no leasing a instituição financeira “aluga” o automóvel para o motorista, que pode optar por compra-lo definitivamente no final do contrato. Nesse meio tempo, o automóvel é de propriedade da instituição arrendadora.

Como funciona o consórcio de carro

O consórcio de carro é ideal para quem não tem pressa para dirigir o automóvel. Do ponto de vista financeiro, o consórcio é uma das modalidades mais vantajosas, uma vez que apresenta taxas de juros mais baixas do que o CDC ou o leasing.

Basicamente, um consórcio é um sistema de poupança em grupo. Os consorciados (ou “cotistas”) contribuem mensalmente com uma parcela destinada a comprar o bem fixado no consórcio – que não precisa ser, necessariamente, um modelo específico, como pode ser um valor fixo para adquirir o modelo que o contemplado desejar.

Para adquirir o bem, o consorciado precisa ser contemplado. Essa contemplação ocorre de duas formas:

  • Sorteio: todos os meses, é realizado um sorteio entre os consorciados ativos e em dia com suas contribuições. O consorciado contemplado recebe, antecipadamente, o bem ou o valor.

  • Lance: mensalmente, um consorciado ativo pode oferecer um lance para receber o prêmio antecipadamente. Em regra, o maior lance é contemplado, embora essas condições específicas sejam reguladas no contrato celebrado.

Na sua opinião, qual a modalidade mais vantajosa de financiamento? Conte-nos as suas experiências com o financiamento de carro nos comentários! Sua opinião é muito importante para nós.