Como funciona o seguro auto internacional

Publiado por - Jeniffer Elaina da Silva 30 October 2018

Onde quer que estejamos, é importante nos precaver e nos preparar para possíveis problemas. Pensando nisso, vamos saber como funciona o seguro auto internacional agora!

Quando vamos viajar, tudo o que não queremos saber é ter preocupações, por isso, quando se está em um momento de lazer ou mesmo a trabalho, é tão importante ter um seguro auto internacional. Este seguro protege você e todos aqueles que estão ao seu redor em uma viagem de carro.

A primeira coisa que você precisa saber é que o seguro DPVAT não é válido fora do Brasil, então é necessário ter outros cuidados com sua viagem. Entretanto, é necessário tomar cuidado com o seguro que está assinando, pois alguns não oferecem uma cobertura ideal para esse momento.

Também é necessário ficar atento as regras do país que irá visitar, pois alguns tem suas próprias regras quanto ao seguro auto internacional. Por exemplo, os países do Mercosul exigem a Carta Verde, que é um seguro obrigatório para as viagens realizadas pelos países da região.

Como funciona o seguro auto internacional?

Nem todo mundo quer depender de taxis, carros de aplicativos ou mesmo transporte público quando se viaja por outros países, entretanto, para dirigir em outros países, além da carteira de motorista nacional, é necessário, em alguns casos, uma Permissão Internacional para Dirigir (PID).

O seguro auto internacional só garante a cobertura, caso todos os documentos estejam em ordem. Para fazer o seguro auto internacional é necessário solicitar a uma seguradora uma apólice de seguros especialmente para este caso. Como dito anteriormente, nos casos de países do Mercosul, a Carta Verde é obrigatória, nos outros países é preciso verificar a lei específica de cada um.

O seguro auto internacional cobre os danos materiais e físicos causados também a pessoas que não estavam no veículo segurado. Este tipo de contrato possui indenizações que podem variar de 20 a 40 mil dólares, seja para cobrir os danos do automóvel ou menos com alguém que ficou acidentado.

É de extrema importância conversar com seu corretor de seguros para que ele lhe indique o que é melhor, pois as taxas cobradas podem ser demasiadamente elevadas. Lembre-se ainda que para dirigir em países do exterior, além do PID, é preciso conhecer as regras de trânsito da região.

Agora que já sabe o que fazer para solicitar seu seguro auto, entre em contato com seu corretor de seguro e peça as melhores indicações para estra sempre protegido.