3 mitos sobre a perda total do seguro de automóvel que você deve saber

Publicado por Jeniffer Elaina da Silva

Acidentes acontecem a todo o momento! Não há uma forma correta de se preparar que possa evitar esses sustos. Quando algo mais violento surge, é comum que seu veículo venha a dar perda total. Muita gente acredita que se existe, por exemplo, uma colisão, com o “PT”, você saí ganhando.

Existem muitos mitos sobre a perda total do seguro de automóvel, por isso, você precisa saber o que é verdade sobre a ideia do sinistro, e não cometer equívocos caso precise acionar sua empresa seguradora. Siga o que a que separamos para saber mais sobre o assunto.

3 mitos sobre a perda total do seguro de automóvel que você deve saber

Mitos sobre a perda total do seguro de automóvel

Existem muitos mitos acerca do sinistro em automóveis, por isso fizemos uma lista para desmistificar alguns mitos.

1 - Perda total é a destruição completa do veículo

A destruição completa do veículo é um dos mitos sobre a perda total do seguro de automóvel. A ideia de sinistro que cabe nesse tipo de cobertura, é relativo a danos, os quais, os custos para reparar ultrapassem 75% do valor FIPE atribuído ao carro.

Nesse caso, a empresa entende que economicamente mais viável outro veículo ao invés do conserto.

2 - Se houve perda total, no meu carro ou no de outro, o seguro cobre

Em um acidente existem algumas questões sobre a culpa e a responsabilidade das seguradoras. Quando há o sinistro, e o contratante é vítima, a empresa prestadora arcar com a questão, pois, ela é vigente em contrato. Porém, quando o condutor segurado é aquele que causou o acidente e gerou uma perda total em veículo de terceiro, pode ser que não seja possível arcar com os custos. É necessário saber se a questão é contemplada em contrato.

3 - Há perda total com problemas nos eixos e acionamento dos airbags

Muitas pessoas perpetuam um dos mitos sobre a perda total do seguro de automóvel que tem mais distorção. Acredita-se que o sinistro acontece quando existe ativação dos airbags ou acidentes relativos aos eixos.

Como dito anteriormente, a perda total se caracteriza, apenas, quando há dano superior a 75% do valor FIPE do veículo.

Como você pode perceber existem mitos sobre a perda total do seguro de automóvel que são comuns na boca das pessoas. Fique atento quanto a essas questões para não incorrer em erro. Lembre-se de sempre ler com cuidado o que consta no seu contrato com a seguradora.


Categorizados em:


Deixe uma resposta

Conectado como Rodrigo Conceicao. Fazer logout?